A Beleza Como Ela É

A beleza em sua essência é a sombra da beleza de nosso interior, quando estamos felizes a beleza externa fica mais evidente e não nos importamos com a beleza interna, mas é muito doloroso ser cego para a beleza interna, e não é de hoje que estamos mais preocupados com a beleza exterior.

Terapeutas têm aconselhado indivíduos, casais, famílias e parceiros de negócios, e quando não há tempo disponível é recorrido aos diversos livros publicados sobre o tema.

Sem menosprezar os profissionais da área, existem boas publicações, principalmente aquelas em que o trabalho é baseado na espiritualidade, na realidade existem muitas maneiras de ajudar as pessoas a abrirem seus corações para o amor, mas a espiritualidade tem efeitos mais rápidos e duradouros.

A abertura para a consciência da beleza é uma das maneiras, todos gostam do que é bonito, não importa o que seja, e a lista de coisas bonitas pode ser enorme, que pode ir de animais a pessoas.

Desde crianças pequenas só colecionamos o que achamos que são coisas bonitas, figurinhas, conchas, pedras, madeira, obras de arte, e não raro as plantas ao nosso redor.

Não há nenhum lugar no meio ambiente onde não exista algo bonito de se ver, tanto dentro como fora na natureza.

Ao andar pela casa e olhar em torno dela, qualquer coração sensível se enche de admiração e amor, e passa a apreciar a beleza ao redor.

Pessoas sensíveis fazem isso de forma automática ao longo da vida, essas pessoas estão mais felizes, e consequentemente mais bonitas, mas também há pessoas que não conseguem notar a beleza ao seu redor.

Existem técnicas utilizadas para manter o coração aberto, sempre mencionando e focando um objeto de beleza, essas técnicas são necessárias porque muitas pessoas não conseguem perceber a beleza ao seu redor, mesmo observando plantas, flores, obras de arte ou objetos da natureza.

Há muitas pessoas que quando olham ao seu redor só conseguem ver paredes, eletrodomésticos, computadores e outros edifícios.

As funções do cérebro do lado esquerdo ficam bem nesse ambiente, mais até que o lado direito do cérebro, que é o lado criativo, intuitivo e espiritualmente conectado, por isso é preciso encorajar e alimentar a alma com beleza.

Não há nada comparado com a admiração por algo bonito para abrir o coração para a gratidão em geral, se a gente pode gostar de um desenho feito na casca de uma árvore, da vibração de uma flor, da pintura bem feita numa peça de cerâmica, será bem mais fácil apreciar a própria beleza externa e a beleza da própria alma.

Mesmo que a beleza não seja o padrão estético da sociedade em geral, cada pessoa tem a sua própria beleza, basta ter plena consciência disso, e então será aberta a sensação de gratidão por sua vida e do sagrado privilégio de experimentar uma jornada neste planeta.

Quanto de seu tempo é gasto pensando por estar chateado ou infeliz com alguma coisa? E se todo esse tempo fosse gasto em gratidão por aquilo que você tem e para a beleza que existe ao seu redor?

E se nesse momento você tivesse força mental o suficiente para se beneficiar com o fato de que você pode transformar a água fria que sai de uma torneira em água quente?

Você tem o que comer e tem uma cama para dormir? Se você está lendo esse texto é provável que você tenha um computador, o que significa para você o que você tem mais do que a maioria das pessoas neste planeta?
Faça uma pequena experiência: tente encontrar algo bonito, pode ser algo simples como uma folha, uma flor, uma foto antiga, uma pequena obra de arte ou quem sabe a copa de uma árvore do lado de fora da sua janela.

Agora se deixe completamente aberto para a beleza, permita-se sentir a beleza do seu corpo, em seu coração, seu plexo solar, em seu estômago, braços e pernas, em sua testa.

Deixe a beleza animar seu corpo e preenchê-lo com vitalidade, respire a beleza e sinta a reação do seu corpo.

Agradeça a Deus por esta experiência de beleza, observe a paz e a alegria que lhe dá para estar neste momento com este simples objeto de beleza.

O que seria da vida se você gastasse mais momentos como este com a beleza e com tudo que você tem? Quanto do seu tempo de sua vida é gasto dessa maneira?

A beleza e a gratidão são os alimentos da alma, em outras palavras, abre a porta da sua orientação espiritual, e quando você optar por se abrir para eles, irá surgir convites ao amor, paz e alegria.

Aceitar a própria beleza como ela é, não importando o padrão imposto pela sociedade é uma intervenção profunda e vai fazer a pessoa saber o que é amar a si própria e aos outros.