Acidente ou Atentado?

Hoje é 17 de agosto de 2014, faz quatro dias que um acidente aéreo levou a óbito Eduardo Campos que era candidato a presidência, o junto com ele outras pessoas.

Neste voo também deveria estar candidata Marina Silva, certamente que logo vão dizer que foi um milagre ela não ter embarcado, herde a candidatura, devido a política sem escrúpulos leva-se a ter certas desconfianças.

A minha opinião não é que não foi acidente, talvez isso venha se confirmar no futuro, nesse momento serei criticado e me chamarão de criador de confusões e que é teoria da conspiração, mas o tempo vai se encarregar de mostrar a verdade.

Por hobby gosto escutar as comunicações entre aviões e as torres, e com a divulgação da comunicação entre o piloto e a torre não resta nenhuma dúvida que tudo estava dentro do planejado, a tripulação estava tranquilo, e mesmo que houvesse uma falha mecânica ainda daria tempo para reagir, talvez não evitasse a queda, mas com outro desfecho.

Como muitos sabem, sou técnico em eletrônica e em informática, já ministrei cursos em várias instituições conhecidas e de aceitação nacional, assinei o certificado de muitos que participarei dos cursos que ministrei, tenho conhecimento técnico suficiente para desconfiar que existe alguma coisa errada.

Nem todos sabem (ainda), e outros não têm interesse em divulgar que o avião era um jato executivo bimotor de porte médio fabricado em 2010, uma aeronave moderna e equipada com sofisticados instrumentos de navegação que permitem pousos e decolagens em qualquer condição de tempo.

Só o fato de dizer que o disco rígido não gravou o diálogo de dentro da cabine já é contraditório, imaginem uma aeronave moderna usando um disco rígido para gravar os dados, aliás, é bom se se diga que atualmente é tudo com memória flash, então não é verdade o que estão dizendo sobre não ter gravado nada no disco rígido.

É possível sim o gravador ter dado pane, mas é pouco provável, além disso, tudo é conferido antes da decolagem, o motivo dessa desculpa esfarrapada seria não divulgar o conteúdo do áudio, e se o gravador realmente estava com defeito é porque foi sabotado durante a noite anterior enquanto a aeronave permanecia no pátio do aeroporto.

Deixando a questão do áudio de lado, está absurdamente claro que houve uma grande explosão, ou talvez duas, tanto é que não se achou um pedaço de crânio que servisse para comparar fichas odontológicas a qualquer arcada dentária, foi preciso exame de DNA para identificar o que sobrou de cada corpo.

Qualquer perito pode argumentar que se os pedaços da aeronave e partes significativas de corpos forem encontrados concentrados em uma área, significa que a explosão aconteceu depois da queda e a explosão foi causada pelo combustível no momento do impacto com o chão.

Neste acidente, a fuselagem e a desintegração de todos os corpos só poderiam acontecer se houvesse um impacto de frente com algum objeto realmente grande, então fica a suspeita da explosão ter sido causada por algum explosivo, talvez antes, ou com o impacto com o chão.

As notícias dão conta que antes da aeronave bater no chão, houve um toque na quina de um prédio, sabemos que o avião estava subindo e manobrando, portanto, a velocidade era muito abaixo da velocidade de cruzeiro e não justiça a desintegração dos corpos.

Pela imagem do avião que apareceu recentemente, fica claro que houve explosões, e provavelmente essas explosões aconteceram de dentro para fora da aeronave, essa tese é defendida por muitos, já que a porta da aeronave foi encontrada longe do buraco feito pela aeronave.

Outro detalhe é a assinatura de uma lei que proíbe a divulgação de dados de investigação de acidentes aéreos, qual o interesse em assinar tal lei agora se há anos tramitava no congresso?

Se a intenção era eliminar Eduardo Campos porque tendo feito parte do governo do PT certamente sabe de muitas coisas e poderia usar para se beneficiar politicamente, o objetivo foi alcançado.

Se o objetivo era eliminar candidato e vice numa oportunidade só, aí o tiro saiu pela culatra, pois penso que a Marina como caneca de chapa terá mais votos que Eduardo.

Qualquer cidadão pode pensar o que quiser e opinar sobre o que bem entender e as falhas e fatos deixam dúvidas suficientes para qualquer pessoa ter desconfiança, e sem teoria da conspiração e nem acusação, depois de uma investigação séria e honesta é que todas as dúvidas e teorias serão esclarecidas.

Eu penso que não foi acidente e que o tiro saiu pela culatra, a incompetência foi tão grande que o serviço foi feito pela metade e mal feito.

O povo brasileiro é levado pela emoção, e ao invés do “abate político”, acabaram foi criando uma forte adversária, mas só o tempo irá esclarecer todas as dúvidas, ou talvez fique o fato no esquecimento.