Aparência é Tudo Sim

Uma boa embalagem precisa chamar atenção para si, além de atender às suas funções básicas de armazenar, proteger, transportar e valorizar um presente ou um produto.

Se a aparência não fosse importante presentes não vinham embrulhados, quem vai discordar?

O grande desenvolvimento da embalagem aconteceu com a revolução industrial e a grande disponibilidade de bens e produtos que passaram a ser oferecidos.

O ponto alto deste processo aconteceu nos anos 50, foi nos anos 50 que se deu o início da escalada vertiginosa da embalagem e o momento em que se fixou um novo modelo de consumo e de acesso a mercadorias e produtos.

A cor é o principal elemento da comunicação e a busca de cores diferenciadas é uma das tendências mais promissoras e duradouras.

É importante combinar texturas, cores e temas, a cores luminosas, extra-brilhantes, ultravioletas, iridescentes e extravagantes têm dado um novo realce aos papéis e acessórios, tirando-os do lugar comum e constituindo uma nova tendência: “as cores não usuais”.

Os complementos usados atualmente nas embalagens são tão variados que materiais inusitados como cordas, tecidos, papéis reciclados, sementes, flores secas, telas de arame, borrachas e uma série de outros materiais compõem uma estética moderna ou conservadora, conforme as tendências do momento.