Carta Para Cachorros

Até tinha prometido para mim mesmo que evitaria escrever qualquer coisa sobre os correios, mais especificamente os correios de Itajaí, mas não consegui, ontem foi a gota dágua que faltava para ter que criticar esse órgão estatal novamente.

Deixei de comprar mercadorias que eram entregues pelos correios por causa de uma norma fajuta criada por algum bundão dentro dos correios, segundo os funcionários a ordem vinha de Brasília e consistia no seguinte: para retirar qualquer mercadoria que viesse em nome de pessoa jurídica era necessário levar uma cópia do contrato social, oras, para que essa exigência toda?

O contrato social de uma sociedade empresarial não é um documento público que deve andar nas mãos dos funcionários, então resolvi fazer uma procuração de mim para mim mesmo, isso mesmo, uma procuração de eu sócio pessoa jurídica para eu como pessoa física poder decidir tudo relacionado a sociedade.

A coisa ficou tão esquisita e passei a debochar da situação e foi a partir de então que pararam de pedir o contrato social, mas essa exigência tinha um sentido, que era o de amenizar um erro grave que acontece com os correios: o carteiro pode ser o mais bem intencionado do mundo, mas em nenhuma hipótese ele pode entregar um aviso de chegada de mercadoria para alguém que não seja o destinatário, mas é exatamente o que acontece, em todo caso, agora pouco importa para mim, mesmo porque procurei uma alternativa que é mais cara, mas é menos incômoda.

Mas tem coisas que não é a gente que escolhe, outros escolhem pela gente, uma dessas coisas é uma notificação judicial ou extra judicial, e com certeza que deve ser entregue em mãos do destinatário, e quando pessoa jurídica, na mão da pessoa responsável pela instituição, claro que não é necessário mostrar o contrato social, basta que o carteiro pergunte quem é o responsável legal pela sociedade e este se apresente, mostre sua identificação e assine comprovando que recebeu o documento.

Se alguém tenha ficado responsável obviamente que pode receber e assinar o documento, mas existe a possibilidade que somente o responsável legal queira receber e assinar documentos, então o carteiro deve fazer até três tentativas para entregar o documento, se na terceira tentativa não for possível encontrar o destinatário, então o documento é devolvido para o remetente.

Talvez eu esteja errado, mas as queixas referentes aos correios de Itajaí são muitas, se fossem só problemas de endereços até poderia ser tolerado em alguns casos, principalmente onde tem cães ferozes nas casas, mas entregar uma notificação que é um documento de extrema importância para alguém que nada tem a ver com o local e solicitar que esse assine o documento é no mínimo ridículo, uma falta de responsabilidade e de bom senso digna de dispensa por justa causa, ops, funcionário público pinta e borda e nada acontece, no máximo tiram aquela viagem de férias que é ganha por bons serviços prestados.

Bem, o cidadão que recebeu a notificação a mim destinada me entregou o documento uma semana depois, mas não existe justificativa para o carteiro, não houveram tentativas frustradas, além disso, está bem claro na frente do envelope do documento: Sr. Carteiro, não deixar em posta restante, devolver após a terceira tentativa, isso deveria significar que não deveria ser entregue a ninguém que não fosse o responsável.

Essa não foi a primeira vez que aconteceu coisa desse tipo, a verdade é que se tiver um gato ou cachorro no local onde deve ser entregue, e este souber escrever, o carteiro entrega apenas para se livrar do trabalho, aliás, não se fazem mais carteiros como antigamente, e ainda reclamam que a internet está tirando os empregos de carteiro.

Como sei que sempre tem alguém que leva os fatos externos para a direção, que fique claro, é um direito que tenho, na próxima vez que algo a mim direcionado a outro for entregue, vou registrar boletim de ocorrência contra os correios, quem sabe se alguém for chamado a dar respostas a coisa possa mudar.