Ciclistas e Pedestres Erram

São três opções diferentes para o tráfego de bicicletas, além da probabilidade da quase totalidade dos ciclistas não conhecerem as opções, boa parte dos ciclistas não tem o menor interesse no assunto.

Ser ciclista tem sido incentivado por vários segmentos da sociedade, o ambientalista tem como principal motivo a preservação do meio ambiente, e quem tem transporte público de má qualidade e muito caro tem como objetivo a economia e a rapidez.

Existem vários motivos para optar por andar de bicicleta, uns usam como desculpa a vida saudável, outros pelo fato de ser economicamente interessante, e há quem prefere a bicicleta por ser ecologicamente correto.

Sem levar em conta os motivos que cada um usa para andar de bicicleta, é preciso ter consciência que tudo na vida tem regras, a andar de bicicleta também, por isso não dá para fazer o que a maioria dos ciclistas fazem.

Se existem regras, é porque são importantes, e deveriam ser levadas mais a sério, principalmente do ponto de vista da segurança do ciclista.

Num passado não muito distante, as ruas ficavam a maior parte do tempo vazias, então, ciclistas, pedestres e carroceiros podiam trafegar praticamente sem risco, atualmente a quantidade de carros é grande e as ruas devem ser compartilhadas por todos os usuários.

Para pedestres, existem locais certos e seguros para que atravessem as ruas com segurança, esses locais são demarcados como faixa de segurança ou faixa de pedestres, e as calçadas são para serem usadas pelos pedestres.

Para ciclistas, foram criadas as ciclofaixas, as ciclovias e as ciclorrotas, assim como no caso dos pedestres, boa parte dos ciclistas preferem ignorar os locais seguros para se locomover.

As faixas de pedestres e as ciclovias, as ciclofaixas e as ciclorrotas foram criadas para que seus usuários tivessem mais segurança, e são custeadas com dinheiro público, ou seja, o meu, o seu, o nosso dinheiro.

As vias públicas são compartilhadas por todos os usuários, sejam eles condutores automotivos, ciclistas ou pedestres, até os animais tem direito de utilizar as ruas, mas sendo de uso compartilhado deveria haver mais respeito entre os utilizadores.

Mas o que se vê são disputas e mais disputas por espaço, ninguém respeita ninguém, e assim o caos vai tomando conta de tudo, e se não houver mudança de comportamento, não vai demorar muito para aparecer alguém de arma em punho exigindo que a rua seja liberada para que ele passe ou para que ele tome conta de alguma forma.

A imagem abaixo foi capturada na Av. Ministro Luiz Galotti no bairro Cidade Nova, à esquerda existe uma ciclofaixa, mas a metade dos ciclistas preferem fazer igual a esse da imagem.

disputa