Ciclovias? Prá Quê?

A imprudência no trânsito é algo espantoso, a imprudência que acontece a partir da falta de educação, e sempre falam dos motoristas, não importa se o motorista está de acordo com a lei ou não, ele é o culpado e é julgado antecipadamente.

Dia desses um ciclista veio na contra mão, fora da ciclovia e em disparada igual a cavalo que dispara, além disso, cortou a frente do carro que eu dirigia, como eu estava atento o choque foi bem de leve, felizmente para as duas partes.

Sai do carro e fui ver o estado do ciclista e fui recebido com palavrões, por ele e por uma tal de Cristiane que nem parente do “ciclista” é, eles queriam que eu pagasse os estragos na bicicleta, insisti para ver se não havia ferimentos.

Como não havia ferimentos, sugeri que pagaria os estragos, mas depois dele gerar um boletim de ocorrência, afinal, quero seguir o que diz a lei, mas até o momento em que escrevo esse texto não tomei conhecimento de nenhum boletim. 

 

O vídeo do acidente é esse logo abaixo.

 

Hoje ainda é terça feira e já aconteceram mais 4 acidentes semelhantes na mesma avenida envolvendo ciclistas fora da ciclovia, porém, o que aconteceu comigo não houve ferimentos, já nos demais acidentes os bombeiros foram chamados e levaram “as vítimas” para o pronto socorro.

Vítimas? Quais vítimas? As vitimas são os motoristas que estão certos e sofrem atrasos nos seus compromissos devido a essas pessoas sem responsabilidade consigo mesmo, além de colocar a si próprios em risco, interferem nos compromissos daqueles que nada tem a ver.

A impunidade é o incentivo para que esse tipo de coisa continue acontecendo, afinal, multar um motorista é muito fácil, ele terá que pagar a multa de qualquer jeito, mas para pedestre e ciclista infrator não tem penalidade, isso é um convite para continuarem no erro.

O órgão de fiscalização de trânsito em Itajaí (CODETRAN) se preocupa em multar e em alguns casos orientar os motoristas, mas é preciso abordar as duas partes, se não for por amor que seja pela dor, pois a impunidade é o combustível da falta de educação no trânsito.

O CNT precisa ser revisto e punir aplicando multas ao infrator, não importa se não tem CNH, que coloquem no CPF, e como dizem por aí, se doer no bolso, irá criar consciência.