Como Surgiu o Natal

Quando escrevi o texto com o título Natal? Está Tudo Errado não imaginei que iria receber tantos e-mails, alguns apoiando e outros descendo o porrete em mim, obviamente que estamos num país democrático, onde a liberdade de expressão é permitida, claro que nem sempre aceita.

Voltando ao tema “Natal”, conta-nos a história que até a metade do século quatro depois de Cristo, o natal não era celebrado entre os cristãos, e então, numa jogada nada religiosa e muito política e de Mestre, o Papa Júlio (337/353) fixou a data de 25 de dezembro como sendo a do nascimento de Jesus Cristo.

Embora as evidências bíblicas dão como época mais provável para o nascimento de Jesus o mês de outubro, a data “pegou”, a jogada política é pelo fato do papado de Júlio sempre ter estado muito preocupado em combater ao arianismo, que como doutrina negava a natureza divina de Jesus Cristo e também reivindicava primazia sobre as igrejas cristãs de rito oriental, não tem como negar que foi uma grande jogada política fixar a data em 25 de dezembro e vincular a data a São Nicolau, que faleceu no ano 342 depois de Cristo, São Nicolau era de terras orientais e era ardoroso crítico das teses arianas.

Passaram os séculos, e os fatos acima foram os que deram base ao que hoje é conhecido como Natal, e aí você está querendo perguntar, e a árvore de Natal, onde ela se encaixa na história?

A árvore de natal ou árvore de inverno é um costume pagão que já dura por muitos séculos, já fazia parte das tradições dos povos antigos que, mesmo após o surgimento do cristianismo, o costume permaneceu.

Os povos antigos acreditavam que montar e enfeitar uma árvore era uma formas singela de homenagear os elementos e pedir sua proteção.