Contra o Câncer: Limão

Em 1742 já se sabia que o suco de limão impede o desenvolvimento do escorbuto, doença debilitante que atormentava os marinheiros durante as longas viagens.

Mas foi só em 1928 que os pesquisadores identificaram a substância responsável pelo combate à enfermidade: a vitamina C, e o efeito antiescorbuto deu origem ao nome científico da substância, ou seja, acido ascórbico.

Na condição de principal agente antioxidante hidrossolúvel do organismo, a vitamina C desobstruí as artérias removendo as placas gordurosas, os temidos ateromas.

O limão fortalece o sistema imunológico, retarda o envelhecimento precoce, bloqueia os radicais livres, assim, também oferece proteção contra o câncer.

No limão há uma substância antioxidante chamada limoneno que combate poderosamente os radicais livres, moléculas associadas ao envelhecimento precoce e a várias doenças.

O limão fortalece os pequenos vasos sanguíneos chamados de capilares, protege também as paredes celulares, sendo um agente essencial na formação do colágeno, proteína do tecido conjuntivo.

Desta forma, ele previne equimoses, promove a cicatrização da pele e mantém fortes e sadios os tendões, que conectam o músculo ao osso e os ligamentos, e que conectam os ossos entre si.

O limão também favorece a produção de hemoglobina nas hemácias sanguíneas, e auxilia o organismo a absorver o ferro dos alimentos.

A vitamina C presente no limão oferece proteção contra o câncer, também nas doenças cardíacas, na prevenção de várias enfermidades e no combate às mesmas, o limão ocupa um lugar muito importante na medicina, não há fruta que seja comparável ao limão em aplicação medicinal.

Riquíssimo em ácido cítrico, o limão é anti-séptico seguro e natural, que combate a fermentação gastro-intestinal, destruindo micróbios e criando ambiente invulnerável à ação dos germes.

No âmbito das vitaminas, destaca-se a vitamina C, de que o limão é uma das principais fontes, no suco de dois limões são encontradas mais de 70 mg da vitamina, e a ingestão diária recomendada para homens e mulheres é de apenas 60 mg.

As exceções são os fumantes, que precisam ingerir aproximadamente 100 mg diariamente, ou seja, em condição normal, para suprir a necessidade diária de vitamina C, basta ingerir o suco de dois limões.

Para combater enfermidades, é necessário consumir doses mais elevadas, em alguns casos, utiliza-se até 1.000 mg por dia.