Energias e Mais Destinos

A própria “pessoa emissora” é quem fica com a maior parte das suas próprias energias, a quantidade maior de cada energia sempre fica com a própria pessoa que as gerou, formando, no seu conjunto, o campo magnético individual daquele ser humano. A segunda maior quantidade das energias geradas ficam no local onde elas foram geradas, é fácil detectar, note que existem ambientes que são muito “leves”.

Observe os ambientes como igrejas, locais de meditação, locais de orações, e similares, também observe outros ambientes que são naturalmente “pesados”, como penitenciárias, manicômios, antros de viciados, e similares.

Note que os ambientes “leves” são aqueles onde preponderantemente são geradas e se acumulam as energias humanas de altos teores vibratórios-morais.

Os ambientes “pesados” são aqueles onde preponderantemente são geradas e se acumulam as energias humanas de baixos teores vibratórios-morais.

Existem os destinos das energias contra as pessoas, veja a seguinte hipótese: Se alguém gerar uma energia mentalizando outra pessoa, essa energia poderá ou não ir até aquela outra pessoa, mas caso vá, se aquela pessoa-alvo irá absorvê-la ou não, é outra conversa.

Vamos tomar como exemplo a Mariazinha pensa com muita raiva em Jorginho, ela está querendo que ele se dê mal por vingança por alguma coisa que ele lhe fez, a energia gerada poderá ir até Jorginho, que poderá ou não ser prejudicado por essa energia, é aí que entram as “batalhas de energias”, que é assunto para outro texto.