Entenda o Feudalismo

Para entender o feudalismo, é preciso aceitar que a história existe mesmo, isso quer dizer que a economia funcionava de um modo totalmente diferente dos dias atuais, atualmente vivemos num mundo capitalista.

Parece que não faz sentido, mas o fato é que no feudalismo investir e lucrar não tinha objetivos econômicos.

A sociedade feudal era basicamente rural, isso é o mesmo que dizer que quase todas as pessoas viviam no campo.

O trabalho na agricultura era pesado e por isso era cansativo, mas os trabalhadores camponeses ficavam com poucos frutos, pois as terras pertenciam a uns poucos privilegiados, os nobres.

Os nobres também chamados de senhores feudais eram proprietários do feudo, eles tinham vida tranqüila, moravam em casas luxuosas, não raro em castelos, não trabalhavam quase nada e passavam boa parte do dia comendo e bebendo.

Usavam roupas boas, gostavam de ouvir a música dos trovadores e eram grandes guerreiros, utilizavam armaduras pesadas no campo de batalha, obviamente que toda a mordomia era custeada pelo trabalho dos servos.

Os servos não eram escravos, pois não pertenciam aos nobres, também não podiam ser vendidos para outro senhor feudal, mas também não eram livres a ponto de ir procurar emprego onde quisessem.

Os camponeses servos tinham direito a usar um pedaço de terra do feudo para cultivar para si e para criar alguns animais, o detalhe é que o senhor feudal não fazia nenhum investimento, e até mesmo os instrumentos de trabalho pertenciam aos servos, as ferramentas em questão eram foices, machados, ancinhos e bois para puxar o arado.

Ao fazerem as contas, os servos acabavam ficando apenas com uma parte do que haviam produzido, pois deviam muitas obrigações feudais ao nobre.

A vida dos servos era dura, trabalhavam como mulas e, sempre ameaçados pelo fantasma da fome, dormiam perto do chiqueiro e acordavam com os porcos, é mesmo que que dizer que estavam sempre a perigo.