Vacina Contra a Gripe?

Para mim não é mania de querer tomar vacina, sou de um grupo de risco devido a minha atividade profissional, pois entro nas casas das pessoas todos os dias, estando elas com saúde ou doentes, além do risco ao qual estou exposto, posso pegar o vírus e passar o vírus para outras pessoas em outras casas, e mesmo assim não tenho direito de tomar a vacina.

Discordo completamente em relação aos critérios para ter direito a receber a vacina contra a gripe, há um contra senso imperdoável, pois na prática, pune boa parte da população que se cuida e deseja tomar a vacina para se prevenir dos efeitos da gripe.

Com 53 anos, se não me cuidasse em relação ao diabetes minha glicose estaria alta e eu teria direito a vacina, me sacrifico e a glicose está controlada e como recompensa “não tenho direito a receber a vacina contra a gripe”.

No caso da pressão arterial ocorre o mesmo, faço controle total, a pressão está dentro dos limites considerados bons para a minha idade, e como prêmio por me cuidar recebo outro “não tem direito a vacina contra a gripe”.

Oras, se eu me cuido, e quero tomar a vacina para me prevenir também contra a gripe, assim não vou sofrer e nem andar nos postos de saúde mendigando atendimento, porque não me é concedido o direito de tomar a vacina?

E pior é que se corre de farmácia em farmácia para pagar pela vacina e as farmácias não tem ou não estão autorizadas a aplicar tal vacina, como é que que a gente vai se prevenir então?

Por isso afirmo que as campanhas de vacinação contra a gripe para idosos, gestantes e crianças tem uma falha imperdoável do ponto de vista administrativo, é a minha visão sobre o tema, existem grupos, os chamados grupos de risco que podem e devem tomar a vacina, outros grupos não podem mesmo se desejarem.

Como sabemos, a gripe é doença viral que aflige a espécie humana desde a antiguidade, mesmo sendo considerada uma enfermidade banal, está associada a complicações bacterianas que podem ser mortais para algumas pessoas.