Gente… É Preciso Mudar

Se cada brasileiro que tem uma opinião formada conseguisse fazer com que mais pessoas compartilhassem do mesmo pensamento e todos juntos cobrassem dos políticos melhorias na saúde, na segurança e na educação, com certeza não teríamos que assistir a fatos como esse que aconteceu no Rio de Janeiro.

Opinião formada sobre várias coisas qualquer um pode ter, mas não ter coragem de se expressar com medo do que podem pensar os amigos ou colegas de trabalho é um ato de covardia.

A saúde no Brasil está doente, na verdade a saúde agoniza, aliás, não é só a saúde, a segurança também está insegura, a educação também está mal educada, e está ficando cada vez pior, e entra político e sai político e só vai piorando, mas na área da saúde os problemas estão mais evidentes, uma prova concreta da deficiência é que quem precisa de um médico tem que entrar na fila, esperar meses para fazer uma ressonância magnética.

No que diz respeito a segurança, ser assaltado e não ser ferido já é ficar no lucro, na educação o que acontece com os jovens é espantoso, parece que combinam com os professores: “Nós não queremos estudar e vocês não querem dar aulas” e estamos combinados.

A gente sempre diz que os governantes são os culpados, mas a verdade é que nós cobramos dos governantes mas esquecemos da parte mais importante que é fiscalizar o que eles estão fazendo e se estão realmente fazendo, e só cobrar não resolve, é preciso exigir, e isso só se consegue com a união do povo.

Para a política mudar é preciso uma reforma geral, eu diria até que acabar com todos os partidos políticos e começar tudo do zero, claro que isso não vai ser possível, em todo caso, as reformas emperram em tudo, então nós que só reclamamos e não fazemos nada para que nossos pedidos sejam atendidos temos que mudar de atitude.

O povo é tão desinteressado em resolver questões de ordem pública, que se marcarem uma manifestação contra alguma coisa relacionada a algum órgão público, seja ele da saúde, da segurança, da educação ou alguma coisa parecida, aparecem alguns “gatos pingados” e olha lá, e logo depois a polícia aparece para “dispersar”.

Mas convidem as mesmas pessoas para uma festa, enche de pessoas de todos os lugares, e numa manifestação não se gasta nada, já numa festa não se sabe exatamente o quanto se gasta, então o problema não está na falta de dinheiro.

Imediatamente os órgãos de segurança pública escalam vários policiais para garantir a ordem durante a festa, claro que é legal e necessário, mas no dia-a-dia falta segurança para o cidadão simplesmente transitar em via pública, e se é pedido por mais segurança a resposta é que falta efetivo.

Quando paro para pensar nessas coisas chego a me sentir envergonhado e com uma sensação de impotência quando penso na quantidade de ambulâncias que o poder público disponibiliza para ficar disponível para os bêbados e brigões que se envolvem em brigas durante as festas.

Para onde vão estas mesmas ambulâncias quando alguém precisa socorrer um idoso que passa mal?

Onde estão essas mesmas ambulâncias quando é preciso levar uma parturiente para uma maternidade?

Onde estão essas mesmas ambulâncias quando uma mãe aflita precisa socorrer seu filho que passa mal?

Onde estão essas mesmas ambulâncias quando um trabalhador está com suspeita ou está enfartando?

Dinheiro para saúde, segurança e educação o governo não tem, mas para dar kits de camisinhas, pílula do dia seguinte e o raio que o parta para vagabundos inconseqüentes e vadios o governo dá um jeito.

É preciso parar com essa falação que não tem dinheiro para tudo, tem sim, a verdade é que os impostos cobrem todas as despesas, o que acontece de fato é que todo esse dinheiro é muito mal administrado, e quando é bem administrado é para encobrir a corrupção que existe no governo, e que vai continuar existindo enquanto nós não fizermos nada, mostrando que estamos de acordo com todos esses fatos que são noticiados diariamente.