Hora do Balanceamento

A escolha certa do tipo de pneus é importante, é recomendado que sejam utilizadas as medidas indicadas pelo fabricante do veículo, e que são informadas no manual do proprietário, pois ao usar tamanhos diferentes dos recomendados o comportamento da direção também fica alterado e acaba tornando o carro inseguro.

Prefira um desenho da banda de rodagem que seja compatível com seu tipo de carro e uso, não é de bom senso colocar pneus lameiros em carros que vão rodar a maioria do tempo no asfalto, e nem ao contrário, também não devem ser utilizados pneus diagonais e pneus radiais no mesmo carro.

Para ter desgaste igual, ou muito próximo de igual dos cinco pneus do carro, incluindo o estepe, deve ser feito um rodízio a cada 10,000 quilômetros, e o balanceamento também deve ser levado em conta, afinal, sem balanceamento, os pneus terão pouca durabilidade.

O primeiro sinal de que é preciso fazer um balanceamento das rodas é quando aparecem trepidações no volante, pois as trepidações são causadas por pneus que ficam desgastados de forma irregular.

Rodas desbalanceadas danificam os pneus e diminuem em muito sua vida útil, além de causar um grande desconforto ao motorista em situação de uso, devido às trepidações que são transmitidas ao volante e ao sistema de suspensão, que também terá sua vida útil encurtada.

O recomendado é fazer o balanceamento toda vez que trocar os pneus ou quando fizer rodízio das rodas ou após fazer algum tipo de reparo no pneu ou na câmara.