Lei Para Ser Mudada Já

Obviamente que as linhas a seguir podem causar divergência de opinião em relação ao que penso, mas é a minha a opinião a respeito de alguns temas do nosso dia-a-dia, e vou começar pelo que acontece dentro das casas das pessoas. 

Foi aprovada a lei da palmada, considero um grande retrocesso o Estado se envolver na educação dos filhos, afinal, se o Estado nada faz para contribuir com a educação dos filhos também não deveria se intrometer. 

Outro item relacionado é a Lei da criança e do adolescente, essa lei precisa ser revista com muita urgência, a sociedade está cansada de ser assaltada, roubada e sequestrada por menores que se escondem atrás das cortinas da lei. 

A verdade é que depois da aprovação da lei da criança e do adolescente a criminalidade entre os jovens aumentou consideravelmente, a certeza da impunidade faz com que os crimes sejam cometidos e as penas pelos crimes podem ser imputadas aos pais. 

Nas ruas jogando algum tipo de jogo ou simplesmente impedindo o tráfego normal sempre existem jovens desocupados, quando se fala que deveriam trabalhar e resposta é imediata: sou de menor e estou protegido pela lei.

Cada município tem um conselho tutelar, só que no caso de Itajaí tal conselho é ineficaz e só existe quando a imprensa cobra alguma coisa ou quando acontece algum fato que pode repercutir em favor do órgão, em outras palavras, o conselho tutelar de Itajaí não passa de um cabide de empregos.

Em 30 de anos de Itajaí nunca vi ou soube de algum conselheiro orientando ou dando assistência a menores nas ruas, existiram atos que aconteceram nas escolas e o órgão interviu impedindo a expulsão do “menor infrator” que agrediu fisicamente colegas e professores.

A brutalidade e falta de bom senso dos menores infratores tem sua origem na falta do que fazer e na certeza que não serão punidos, enquanto isso vários segmentos profissionais disponibilizam trabalhos que podem ser feitos por jovens, que em muitos casos tem maior porte físico que muitos homens entre 30 e 40 anos.

Mas enquanto a sociedade não se mobilizar para cobrar dos “nossos empregados” que trabalham em Brasília nada vai acontecer, a verdade é que não é tão difícil conseguir 1 milhão de assinaturas para propor uma nova lei ou até mesmo mudar uma lei existente, basta mobilização e interesse.