Batalhas Verbais 2ª Parte

A observação nas respostas inconscientes, ou seja, nas respostas que não foram dadas através de palavras, mas através de impulsos, lembre-se que um sinal, um gesto, um movimento ou uma ação qualquer faz parte da resposta.

Conforme foi demonstrado no link Batalhas Verbais 1ª Parte acredito que ficou evidente a facilidade em descobrir a verdade a respeito de uma possível traição, claro que a verdade sobre qualquer assunto, como arma principal está envolvido o conhecimento dos movimentos e dos procedimentos de quem mente e o que eles significam.

Com perguntas diretas e objetivas obtêm-se respostas diretas e objetivas, com perguntas diretas, mas com pouco objetivo, existe a expressão corporal e alguma possível pista de preocupação, e talvez até um certo nervosismo, então uma pergunta pode fazer a diferença na resposta.

Não havendo culpa, não haverá sinais de preocupações e nem de nervosismo, mas no caso de provável culpa, qualquer que seja a resposta, ela será seguida de um certo nervosismo, indicando forte preocupação por parte da pessoa.

Cabe ao questionador deduzir se na resposta existe a evidência do fato ocorrido, mas com “não” puro e simples como resposta, dificilmente será notado algum tipo de preocupação, e nem a outra parte vai estar preocupada em saber porque está sendo feito esse tipo de pergunta.

Um exemplo de traição, mas com situação parecida com a suspeita, dependendo de como é formulada a pergunta, ela poderá ser formulada em qualquer lugar, inclusive no ambiente de trabalho.

Você acha que seu par está lhe traindo? É um tipo de pergunta que pode ser feita, note que levanta a suspeita, mas não acusa, mesmo assim é uma pergunta incorreta e perigosa por apenas levantar suspeitas, é preciso pensar nas conseqüências caso seja uma suspeita falsa, mas uma afirmação do tipo: seu par está lhe traindo com fulano é extremamente incorreta.

Um tipo de pergunta correta, na verdade duas perguntas, mas que não causariam problemas é a seguinte:.

Você sabia que meu amigo Zequinha me disse que está muito desconfiado da sua namorada?

Ele tem quase certeza que ela está cometendo uma traição, ele me disse que ela fica muito estranha e nervosa quando ele fala sobre histórias de traição, o que você acha disso?

Como no exemplo acima, você também pode abordar o assunto, mas de uma forma geral, e este método permitirá uma grande percepção de culpa ou inocência da pessoa.

Você desconfia que sua noiva está saindo com outro, e assim que você tem uma oportunidade você faz a seguinte pergunta: você está saindo com outro?

Obviamente que é um tipo de pergunta totalmente errada, o certo seria perguntar da seguinte forma: Olha só que absurdo, hoje meu amigo Jorginho me contou que pegou sua noiva com outro, não é impressionante como alguém consegue ser infiel e não ter receio de ser desmascarado?

Qualquer tipo de resposta que demonstre reação de embaraço, nervosismo ou constrangimento seguidos de perguntas como: por que está me perguntando isso?, além de tentativas de mudança de assunto, demonstram grande carga de preocupação e de culpa.

Veja que apenas a forma como é formulada a pergunta pode mudar todo o curso da conversa, se fosse perguntado: você está saindo com outro?, a resposta seria curta e grossa: não, e não daria a vantagem de observar movimentos e reações.