Medicina Para Diabete

Na medicina tradicional indiana, a erva salacia oblonga pode ajudar a tratar da diabetes.

A salacia oblonga é uma erva indiana também conhecida como erva Ponkoranti, essa erva tem sido usada por nativos indianos desde os tempos antigos com muita eficiência no controle de diabetes.

Usando a planta salacia oblonga, o tratamento é eficiente para a diabetes do tipo 2, a redução dos níveis de açúcar no sangue pode ser observado após 5 dias de uso, também é um forte e eficaz inibidor do aumento de peso, que é comum nos pacientes diabéticos tipo 2.

A dosagem máxima recomendada é de 1000 mg duas vezes ao dia.

Esta é apenas mais uma das ervas utilizadas na medicina tradicional indiana para tratar a diabetes com a finalidade de diminuir o açúcar no sangue e níveis aceitavéis de insulina, é um tratamento de forma semelhante a uma receita de drogas.

Nas experiências, os pesquisadores deram o extrato da erva salacia oblonga a 39 adultos saudáveis, e os resultados foram animadores, a maior dose de extrato da erva (1000 miligramas) diminuiu a insulina e glicemia em 29 e 23 por cento, respectivamente.

“Estes tipos de reduções são semelhantes ao que nós podemos ver com prescrições de medicações orais para as pessoas com diabetes”, disse o professor e assistente de nutrição Steve HERTZLER.

Em Ohio, na universidade estadual testes mostraram que a salacia oblonga, executa a função de transformar enzimas intestinais e quebrar carboidratos no organismo.

Estas enzimas, denominadas alfa-glucosidases, transformam carboidratos em glicose o açúcar que circula por todo o corpo.

Se for ingerido o extrato da planta medicinal em vez de um hidrato de carbono, logo em seguida, começa a ter menos glicose na corrente sanguínea, o resultado é que baixa os níveis da glicemia e da insulina.

“A diminuição da glicemia diminui o risco de complicações relacionadas à doença em pessoas com diabetes”, afirma HERTZLER, “além disso, a má medicação do diabetes muitas vezes dificulta a eficiência destas drogas, pode ser mais fácil de arranjar alguém para tomar uma erva com os alimentos ou com uma bebida, simplesmente pelo fato de não gostar de tomar pílula.”

O estudo aparece publicado em uma edição da revista da American Dietetic Association, onde trinta e nove adultos saudáveis participaram em quatro testes separados com tolerância nas refeições.

Estas refeições, que foram apresentados em forma de bebida, foram espaçadas de três a 14 dias, e cada participante ficou em jejum por pelo menos 10 horas antes de consumir a bebida.

Os participantes foram convidados a beber cerca de dois copos da bebida refrigerada, que continha zero, 500, 700 ou 1000 mg de extrato de salacia oblonga.

Depois, os pesquisadores usaram o método do furo no dedo para tirar amostras de sangue de cada pessoa a cada 15 a 30 minutos por três horas.

As amostras de sangue foram usados para determinar as concentrações de insulina e glicemia, as maiores mudanças nos níveis de glicemia e insulina costumam acontecer dentro das primeiras duas horas após comer.

A bebida que continha a maior concentração do extrato (1000 mg) demostrou maior nível de redução da insulina e glicemia.

Os níveis de insulina foram mais baixos em 29 por cento, enquanto que a glicemia ficou a níveis de 23 por cento menor em relação ao controle da bebida, o que não continham qualquer extrato da erva.

Como a salacia oblonga pode causar gás intestinal, os pesquisadores participantes do estudo tinham que recolher amostras de oito horas depois de beber a bebida teste.

Os participantes recolhiam a respiração em pequenos tubos plásticos, em seguida, os pesquisadores analisavam as amostras para ver o conteúdo de metano e hidrogênio, o objetivo era saber o nível das substâncias da respiração correspondentes ao nível contido no cólon.

Também foram classificadas a freqüência e a intensidade da náusea, dor abdominal, cólicas, distensão e gás para dois dias depois de consumir cada refeição teste.

Enquanto que o ensaio contendo a bebida salacia oblonga causou um aumento na excreção ao respirar, os relatórios de desconforto gastrointestinal foram mínimos, disse HERTZLER.

A salacia oblonga ainda é relativamente difícil de encontrar no Brasil e nos Estados Unidos, embora existam fabricantes que vendam através da Internet.

O estudo aqui descrito foi apoiado por Ross Produtos da Divisão de Abbott Laboratories em Columbus.

Fonte de pesquisa: Revista American Dietetic Association.
Tradução e adaptação: Pedro G. Til.