Medida do Raio Atômico

É difícil medir o raio de um átomo, pois a “nuvem de elétrons” que o circula não tem limites bem definidos.

Então costuma-se medir com o auxilio de raio X, a distância (d) entre dois núcleos vizinhos e dizer que o raio atômico (r) é a metade dessa distância.

De modo mais completo, dizemos que o Raio Atômico de um elemento é a metade da distância internuclear mínima que dois átomos desse elemento pode apresentar sem estarem ligados quimicamente.

O raio dos elementos é uma propriedade periódica, pois seus valores variam periodicamente, isto é, aumentam e diminuem seguidamente com o aumento do número atômico.

Na Tabela Periódica, pode ser notado que na vertical os raios atômicos aumentam de cima para baixo porquê os átomos têm, nesse sentido, um número crescente de camadas eletrônicas.

Na horizontal, os raios atômicos diminuem da esquerda para a direita porque o mesmo número de camadas eletrônicas vai sendo atraído cada vez mais pela carga elétrica positiva crescente dos núcleos atômicos.