Minha Oração de Natal

Todo final de ano é a mesma rotina: correrias para compras de natal e festa de fim de ano, comilanças e farras são comuns nessa época, além de músicas de gostos duvidosos a volume sonoro “na chapa” deixando quem não está a fim de “curtir” irritado.

Depois dos comes e bebes à vontade sem o mínimo de planejamento vem a depressão e o arrependimento por ter sido gasto tanto em besteiras, então já é ano novo e vida continua, a sei, você leu até aqui e já quer me chamar de velho chato, tudo bem, aceito sua opinião e seu ponto de vista, mas democraticamente aceite a minha velhice e a minha opinião.

A verdade é que o natal é uma grande mentira que é contada há várias gerações, a data foi criada com a única intenção de incrementar o comércio, e deu certo, só que tem aqueles que sabem que é mentira e continuam contando por gerações e gerações e o verdadeiro sentido do natal é esquecido. 

Mas ou você está com o povo ou está contra ele, e eu não quero estar contra ninguém, então vou entrar na fantasia natalina, não que eu não acredite no nascimento de Jesus, eu acredito que Ele nasceu, só não acredito que foi na data exata de 25 de dezembro.

Estou imaginando que estou na frente do presépio, peço vossa atenção por alguns instantes e se me permitirem, desejo fazer uma oração, espero que todos reflitam sobre o conteúdo desta oração, não precisam nem dizer amém, basta que dêem atenção até o final e depois cada qual faça seu exame de consciência.

Menino Jesus, estamos aqui nesta noite para festejar seu nascimento, e como bons brasileiros gostamos de levar vantagem em tudo, por isso aproveitamos que estamos diante de Ti para pedir que intercedas por nós junto ao Senhor Deus nosso Pai, diga-lhe que desejamos o perdão por tudo o que fizemos de mal, e também peça para que nos oriente para que não cometamos mais maldades.

Sabemos que somos amaldiçoados por chamar de “bem” o que é “mal”, e não há o que discutir, pois é exatamente isto que temos feito, a verdade é que perdemos o equilíbrio espiritual e mudamos nossos valores.

Cada ser humano sabe muito melhor sobre si mesmo, e não é nem preciso sair de dentro de casa para saber que a gente é explorado e fica pensando que quem explora é aquele que tem sorte, e é mesmo até que a “ficha do explorado caia”.

Reafirmo que cada um sabe sobre melhor sobre si mesmo, por isso, passo a fazer referência a mim, cada qual sabe o que se passou consigo mesmo, de minha parte, começo dizendo que recompensei a preguiça e chamei essa atitude de ajuda.

Fui negligente quando meu nome e coisas que me pertenciam foram usadas em benefício de terceiros, mas em nome da boa convivência tentei ignorar e esquecer, ou seja, no velho e bem popular “coloquei panos quentes sobre o assunto”.

Mas as conseqüências dessas atitudes me tornaram um mal pagador, na verdade, um caloteiro, aquele que deve não nega, mas paga quando puder, por isso hoje meu nome consta nos cadastros dos maus pagadores, e esse é o preço que se paga por não manter a disciplina sobre as atitudes daqueles que nos rodeiam, mas se a gente não pode confiar em quem está a nossa volta vamos confiar num extraterrestre?

Quando chega a esse ponto não há como manter a auto-estima, e qualquer conversa mais ríspida se torna motivo para grosserias, afinal, dizem que a ditadura acabou, então é preciso manter a liberdade de expressão.

A verdade é que fico ridicularizado ao comparar os valores atuais aos valores estabelecidos por meus ancestrais, é preciso admitir que os valores atuais são obsoletos e são coisas do passado.

Menino Jesus, diante do exposto, nota-se que a coisa é séria e está fora do meu alcance a solução, por isso solicito que peça para nosso Pai olhar no bem no fundo dos nossos corações e purificá-los e livrar-nos de todos os nossos pecados.

Para mim, peço humildemente a graça de viver em paz, mas me mantenha sempre em alerta no que se refere às intenções daqueles que me rodeiam, não permita que eu tome as mesmas atitudes de uma galinha descuidada diante do ataque da raposa que esteve à espreita da primeira oportunidade para devorar os ovos e a própria galinha.

Para vocês, desejo exatamente tudo o que me desejarem, mas em dobro, e como podem perceber, por mais que eu lute, até meus valores já mudaram, tanto é que estou sendo egoísta pedindo só para mim e deixando que cada um de vocês peça para si mesmo.

Amém.

Não esqueçam de refletir sobre o natal e o verdadeiro sentido do natal, então lhes digo uma frase única, que ninguém nunca disse a nenhum de vocês: Feliz Natal.