Tomar Controle Conversa

Em outros textos já citei várias técnicas referentes a batalhas verbais, além das técnicas sugeridas, também podem ser utilizadas frases de efeito quando quiser tomar o controle de uma conversa, ou apenas temporariamente confundir a pessoa, ou enquanto você organiza seus próprios pensamentos.

Abaixo são listadas algumas frases que são exemplos, mas aqui vai um aviso: use as frases com cuidado, se forem usadas muitas frases em seqüência, poderá causar confusão mental na pessoa.

Porque você ainda acredita em algo que duvidava?

Você, realmente, ainda acredita nas coisas que pensava que sabia?

Você duvidaria menos se acreditasse mais nas coisas que imaginava que sabia?

Você não lembra do que havia esquecido?

Se acreditasse mais nas coisas que falou, duvidaria menos das coisas que escutou?

Você acredita nas coisas que já sabia?

Como pode acreditar nas coisas que pensa que sabia?

Essa pergunta significa que você ainda duvida das coisas que imaginava serem verdadeiras, não é?

Você acredita mesmo, que já sabia disso?

Porque me perguntou algo que já sabia?

Se você já acreditava nisso, porque pensou que têm dúvidas?

Se você não esperava que eu acreditasse numa coisa dessas, porque me contou?

Você está concordando com uma coisa que já sabia, não é?

Como pode concordar com algo que acreditava ser mentira, antes mesmo de aceitar a verdade?

Quanto mais você acredita nas coisas que duvidava, mais concorda com a possibilidade de que tudo não passou de uma grande mentira?

Cada uma dessas frases é registrada pelo inconsciente em sua totalidade, existem muitas palavras que são enviadas diretamente para o inconsciente, sem a parte consciente da pessoa se dar conta e mostrar resistência.

Você também pode usar as frases listadas acima junto com a técnica do curto circuito, com o intuito de apenas interromper a linha de raciocínio de uma pessoa, mas, só utilize frases que criam confusão mental quando quiser tomar o controle de uma conversa, ou temporariamente confundir a pessoa, enquanto você organiza seus próprios pensamentos.