O Dinheiro ou a Vida?

Conheci a rua Estefano José Vanolli em 1981 quando vim para Itajaí pela primeira vez, os maiores comércios que tinha nessa rua era uma loja do Antonio Bittencourt e a mercearia Hellman, os utilizadores dessa rua eram pedestres, ciclistas, motoclicistas que dividiam o espaço com carros e caminhões, não precisava nem olhar para atravessar a rua de tão pouco movimento, se contasse os carros que circulavam na rua na ponta dos dedos sobrava dedos nas mãos da pequena quantidade de carros que passava nela por dia, claro que o tempo passou e muita coisa mudou, como é natural.

Em 2004 foi tentado transformar a rua Estefano José Vanolli a principal rua do bairro São Vicente em mão única e o projeto não passou pela câmara de vereadores.

Agora mês de abril de 2009 o mesmo projeto começou a ser estudado novamente, e a idéia da mudança de sentido já está dando o que falar, a discussão está por conta do presidente da câmara de dirigentes lojistas e um vereador do bairro São Vicente, esses dois não aceitam a idéia dizendo que se a rua se transformar em mão única o comércio da rua acaba. 

A idéia da Codetran é deixar um lado da rua como estacionamento e outro como ciclovia, mas o vereador e o presidente do CDL dizem que a solução existe e que a vontade dos comerciantes do São Vicente é deixar a rua de mão dupla, com um lado estacionamento e no outro lado ciclovia.

Existem várias opiniões, tem gente que acha que a rua sendo mão única vai ficar muito melhor, porque atualmente existem carros e bicicletas que circulam em todas as direções, sem contar pessoas abusadas que não respeitam nem a si próprias se colocando em risco, e quando quase acontece algum acidente ainda saem xingando os motoristas, quem não sabe o que acontece, que fique uns minutos observando que serão vistos tantos abusos por parte dos pedestres e por ciclistas abusados e irresponsáveis. 

A minha opinião é que a quantidade de clientes não muda, existem vários exemplos que quem comprar na loja 1 lugar vai na loja1, e essa conversa que os clientes vão diminuir porque não vai mais ter tanto estacionamento é papo furado.

Mas se minha opinião estiver errada e a mudança na rua Estefano cause mesmo tanta diferença no comércio, fica a pergunta, o que vale mais? A vida das pessoas ou o dinheiro que os comerciantes da rua arrecadam?

De qualquer modo, não resolve ter ciclovia se esta não for utilizada por todos, aliás, os guardas da Codetran estão fazendo blitz educativa, mas porque só abordam os motoristas?

Os pedestres não utilizam as mesmas vias?

Quem se ferra mais quando existem acidentes?

Quem são a maioria os causadores dos acidentes?

É bom parar e pensar se o dinheiro e a falta de respeito com o pedestre, com o ciclista, com o motociclista e com motorista vale mesmo o preço de uma ou mais vidas.