O Patrimônio Ecológico

Somente a utilização racional dos recursos naturais não basta, o conservacionismo é uma atitude necessária, mas é insuficiente, além do uso racional da natureza pelo maior tempo possível, e beneficiando o maior número de pessoas, também é necessário preservá-la, resguardá-la como ela está em muitas poucas áreas.

Daí ter surgido à idéia de patrimônio cultural e ecológico da humanidade, trata-se de paisagens culturais ou obras de cultura que possui um valor inestimável, um rico ecossistema, uma cidade, ou um monumento que retratem ou simbolizem uma época ou uma civilização, são alguns exemplos.

São exemplos de patrimônios ecológicos, o Pantanal Mato-Grossense que possui a fauna mais rica e variada do continente americano, a Amazônia, a floresta do Congo na África, a Antártida.

Como patrimônios culturais podemos citar a Grande Muralha da China, as pirâmides do Egito, as cidades de Meca e Jerusalém.

Muitos perguntam por que surgiu a necessidade de preservar ou resguardar certas áreas ou obras, tanto culturais como naturais, e por que se fala em patrimônio cultural-ecológico?

Coma industrialização e a chamada vida moderna, tudo se transforma, tudo é constantemente modificado em nome do progresso, para esses que perguntam, talvez seja essa a resposta.

Acrescentando que as memórias do passado e a diversidade criada pela natureza são destruídas a cada dia, não se respeita nem a história, as tradições e obras das gerações anteriores, nem a natureza com seus ecossistemas em sua diversidade.

Para que as futuras gerações tenham uma idéia da riqueza do que foi produzido no planeta, para que sobrevivam amostras de todos os valores produzidos pela natureza ou pela história, é necessário definir esses patrimônios, que são áreas consideradas intocadas, protegidas, resguardadas contra a ambição do lucro do comércio.

A definição de áreas tombadas ou protegidas pelo poder público é um avanço na defesa da natureza e das obras artísticas, arquitetônicas ou urbanísticas importantes do passado, sem essa proteção, tais obras estariam condenadas à destruição para dar lucro a alguns.