Os problemas Ecológicos

De modo geral, os problemas ecológicos são bem mais intensos nas grandes cidades, se comparados aos problemas nas pequenas cidades ou no meio rural, além da poluição atmosférica, as metrópoles apresentam outros problemas graves:

1) O acúmulo de lixo e de esgotos, a verdade é que boa parte dos detritos pode ser recuperada para a produção de gás (biogás) ou adubos, mas isso dificilmente acontece.

Normalmente, esgotos e resíduos de indústrias são despejados nos rios, com freqüência esses rios morrem por falta dos peixes que morrem por causa da poluição, e assim os rios tornam-se imundos e malcheirosos.

2) Existem algumas cidades nas quais o lixo é amontoado em terrenos baldios, e a conseqüência é a multiplicação de ratos e insetos.

3) Congestionamentos freqüentes, especialmente nas áreas em que os automóveis particulares são muito mais importantes que os transportes coletivos, muitos moradores da periferia das grandes cidades, em sua maioria de baixa renda, gastam três ou quatro horas por dia, só no caminho para o trabalho.

4) A poluição sonora, provocada pelo excesso de barulho dos veículos automotivos, fábricas, obras nas ruas, grande movimento de pessoas e propaganda comercial ruidosa, isso pode ocasionar neuroses na população, além de uma progressiva diminuição da capacidade auditiva.

5) Carência de áreas verdes como parques, reservas florestais, áreas de lazer e recreação, etc., com a falta de áreas verdes agrava-se a poluição atmosférica, já que as plantas através da fotossíntese contribuem para a renovação do oxigênio no ar.

Além disso, tal carência limita as oportunidades de lazer da população, o que faz com que muitas pessoas acabem passando seu tempo livre na frente da televisão, ou assistindo a jogos praticados por esportistas profissionais, ao invés de eles mesmos praticarem esportes.

6) Poluição visual, ocasionada pelo grande número de cartazes publicitários, pelos edifícios que escondem a paisagem natural, etc.

Na realidade, é nos grandes centros urbanos que o espaço construído pelo homem, a segunda natureza, alcança seu grau máximo, quase tudo é artificial, e, quando é algo natural, sempre acaba apresentando variações, modificações provocadas pela ação humana.

O próprio clima das metrópoles, o chamado clima urbano, é um exemplo disso, nas grandes aglomerações urbanas normalmente faz mais calor e chove um pouco mais que nas áreas rurais vizinhas, além disso, nessas áreas são mais comuns as enchentes após algumas chuvas.