Pedestres Devem Ser Multados

O código nacional de trânsito já melhorou bastante, mas ainda falta muita coisa a ser melhorada, no CNT existem artigos proibindo determinadas atitudes, apesar dos avanços, o CNT discrimina os condutores de veículos automotores, punindo os condutores infratores com multas, mas deixa os infratores que não são condutores sem nenhum chamado de atenção.

Existem artigos no CNT que dizem que o motorista ou motociclista não pode fazer, não resolve nada questionar os motivos que levaram a proibição, se não pode é porque estudos ou a prática comprovaram que tal atitude oferecia riscos.

A grande maioria não concorda com meu ponto de vista, se você é uma dessas pessoas, tire um tempinho e comece observando os pedestres, os ciclistas, os carroceiros e até aquele catador de lixo com aquela galeota, não são todos que utilizam as ruas? 

A verdade é que o CNT discrimina os utilizadores das ruas, o motorista não pode isso, mas o pedestre pode fazer o mesmo que é proibido para o motorista, e coloca a si mesmo em risco, e fazendo com que outros tenham que fazer algo que não queria faria fazer.

Sejamos francos, no trânsito não tem nenhum coitadinho, todos são pessoas responsáveis (algumas nem tanto) e temos os mesmos direitos e os mesmos deveres, seja de carro, de moto ou a pé, de bicicleta motorizada ou pedalando existem riscos, direitos e deveres por parte de todos.

E essa ideia de que existem responsabilidades diferentes entre condutores e não condutores só vai ter fim quando for incluída no CNT alguma forma de punir também os infratores que não são condutores de veículos.

E esse papo que é impossível cobrar uma multa de quem não tem veículo é “conversinha para inglês escutar”, basta negativar o CPF e só liberar quando o infrator pagar a multa, que pode ser desde um curso de formação para utilizador de via pública até a entrega de fraldas geriátricas num asilo.

A ideia da multa para não condutores é para a rotina ser alterada sem envolver altos valores em dinheiro, já que grande parte dos “não condutores” não tem muitas condições financeiras, mas se tiver que passar 10 horas numa sala de aula num curso de formação e educação certamente que vai se lembrar disso cada vez que utilizar uma via pública.

Da mesma forma que acontece quando um condutor numa via pública sabe que se cometer uma infração no trânsito será penalizado e terá que enfiar a mão no bolso para pagar uma multa.