Quando Contratar Consultor

Cada empresário novo sabe que um plano de negócios é fundamental e que é baseado nele que os potenciais investidores e gerentes de bancos tomam suas decisões.

Mas, porque é que algo que é tão importante para o lançamento de um novo empreendimento é tão difícil de escrever? Porque se fala tanto nesse tal de plano de negócios?

Neste artigo vou tentar ajudar e você decidir quando é que deve contratar alguém para elaborar um plano de negócios ao invés de realizar essa tarefa por conta própria e sozinho.

Existem empreendedores de primeira viagem que tremem quando tem que sentar para escrever seu próprio plano de negócios, também existem aqueles que passam seis meses decidindo sobre cada ponto e vírgula, e, pior ainda, outros que passam seis meses trabalhando e não fazem nada.

Então, é melhor dividir a empresa em partes e ver onde e quando uma empresa de planejamento de negócios (ou consultoria de negócios) deve ser contratada.

Com a divisão da empresa em partes, defina porque, e quem é que vai ter acesso ao seu plano de negócios, antes da elaboração é preciso entender de verdade o propósito do seu plano de negócios e quem é que vai fazer uso das propostas elencadas.

Este é um ponto importante, pois um plano de negócios que está sendo escrito para a finalidade de um empréstimo de R$ 50.000,00 é muito diferente de um documento necessário para um investimento que acrescenta no capital os mesmos R$ 50.000,00.

Como o conteúdo deste texto está focado nos empreendedores novos e em proprietários de pequenos negócios, vou me concentrar na preparação de planos de negócios como base de R$ 100.000,00 em capital.

Para começar, um plano de negócios com 20 a 30 páginas está mais do que bom, não tem porque entregar um livro que ninguém irá ler, pense no que fala o pessoal dos recursos humanos em relação aos currículos, só são consultadas as páginas seguintes se a primeira página chamar a atenção, num plano de negócios acontece a mesma coisa.

Depois de ter lido até este ponto, honestamente, acho que você pode avaliar quais as partes do plano de negócios que você tem qualificação para escrever e quais as partes que você vai precisar de consultoria.

De qualquer modo, o que você escrever, deve escrever na língua do seu país, e é importante escrever um projeto básico, comece pelo esboço do plano de negócios, depois faça revisões até chegar na descrição que você pretende.

Sem ter no que se guiar por nada saber terão que ser feitas muitas perguntas ao seu consultor, caso decida contratar um, mas é bem provável que depois de ter lido até aqui, o consultor talvez não seja mais necessário.

Este método é bem interessante, e por incrível que pareça, o seu consultor irá lhe perguntar, anotar e colocar no papel, e a partir das informações criar seu plano de negócios.

Será que você sendo um empreendedor não é capaz de organizar mentalmente e depois de ter os pensamentos organizados na cabeça colocar tudo no papel e então decidir o que você está apto para completar?

Seguem algumas sugestões:

Sumário Executivo:

Projeto de abertura de seu plano de negócios, em seguida, se não tiver tempo ou capacidade, será preciso contratar um profissional para reescrevê-lo com base em alguma coisa que você tenha escrito.

Lembre-se sempre que o sumário executivo será lido sempre em primeiro lugar e as primeiras impressões são fundamentais.

Marketing:

Você precisa escrever sobre a sua própria definição de seu alvo: os clientes.

Fazer uma pesquisa de mercado sobre o crescimento da indústria com muitos gráficos .

Análise Competitiva:

Você deve primeiro montar esboço da análise competitiva, esse item é quase tão importante quanto entender seus concorrentes e os seus clientes.

A análise competitiva não é algo fácil de compreender, talvez possa ser necessária a contratação de um consultor especialista na sua área de atividade, então vocês podem trabalhar em conjunto.

O temido setor financeiro:

Esta é a parte mais difícil de um plano de negócios em sua fase inicial, como são feitas projeções e suposições sobre produtos ou serviços que você não está produzindo, o que se tem são apenas desejos otimistas.

Se você ficar preso nesta seção, você pode contratar um consultor de plano de negócios para apenas ajudá-lo a completar suas projeções de demonstração de resultados, fluxo de caixa e balanço patrimonial.

Descobrir o custo dos produtos, custos de entrega e taxas de retorno pode ser simplificado com a divisão em uma planilha simples.

Em seguida, você precisa saber o custo do seu início de atividades e custos operacionais, itens como energia elétrica, viagens, despesas de telefone, e outras despesas, e uma vez organizadas criar gráficos detalhando tudo.

Esteja certo de que compreende todos os pressupostos, se você está abrindo um negócio de varejo em um local que não seja seu, você não deve esquecer-se do aluguel, deverá encontrar-se com um corretor de imóveis e voltar com dados reais e colocar na planilha de despesas.

A parte financeira pode parecer algo complexo, e realmente é, se você acha que não pode fazer tudo sozinho, pode ser necessária a colaboração de um consultor de finanças, e não esqueça que é mais uma despesa a ser acrescentada na empresa.

Agora que você sabe um pouco mais sobre quando deve contratar alguém para elaborar um plano de negócios você também precisa gerenciar suas expectativas.

Você não pode esperar que um plano de negócios de R$ 100.000,00 tenha 15 páginas de análise competitiva e uma estratégia de marketing completa.

Se você trabalhar com cuidado através dos itens do seu plano de negócios talvez nem precise de ajuda externa, e depois, já com uma boa base, apresentar a um bom consultor para ajustes, o documento final será um sucesso.

Espero que esse texto tenha sido útil para você, nesta seção muito tenho escrito sobre planos de negócios, espero que não me torne chato, mas a fundamentação de qualquer tipo de negócio é cheia de detalhes, por isso, é bem provável que eu ainda volte a escrever sobre esse tema.