Sobre a Escova de Dentes

O primeiro instrumento identificado como uma escova de dentes não passava de um pequeno graveto, era mais ou menos do tamanho de um lápis e com as pontas desfiadas formando uma escova, há mais ou menos 5 mil anos o apetrecho foi encontrado em uma tumba egípcia.

No final do século 15, os chineses criaram a primeira escova com aparência semelhante à que temos hoje, o acessório era confeccionado com pêlos de porco amarrados em varinhas de bambu ou pedaços de ossos e tornou-se muito popular na Europa.

As famílias dividiam o uso de uma única escova entre todos os membros, obviamente isso trazia problemas, sem falar na falta de higiene, fora a higiene, os pêlos acumulavam umidade e mofavam e acabavam por dar origem a doenças bucais que eram passadas para toda a família, além disso, as extremidades pontiagudas das cerdas machucavam as gengivas.

A escova com cerdas de nylon, como as que usamos atualmente (você usa?), foi criada em 1938, nos Estados Unidos, e desde então, elas se tornaram amigas diárias de todos nós.

Mas o uso da escova de dentes não é tão acentuado assim, claro que a pesquisa é antiga, mas uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde em 1997 mostrou que metade da população brasileira na época, cerca de 85 milhões de pessoas nem tinha escova de dentes, atualmente não se tem estatísticas sobre o uso das escovas de dentes.